Serra dos Cocais – Patrimônio Nacional

0
672
Mirante Toca do Boi - Serra dos Cocais

A Serra dos Cocais é uma formação geológica localizada no município brasileiro de Coronel Fabriciano, no interior do estado de Minas Gerais. Faz parte da província geológica da Serra do Espinhaço, sendo composta por blocos contínuos de granito com idade superior a 600 milhões de anos. Sua altitude, que atinge o máximo de 1 200 metros acima do nível do mar, destaca-se em relação ao terreno ao redor com altitudes médias variando entre 500 e 800 metros. Abriga um importante remanescente de Mata Atlântica, em meio à considerável presença do reflorestamento com eucalipto, sendo considerada como área de proteção ambiental desde 2002.

A população que habita em fazendas ou povoados rurais da Serra dos Cocais é estimada em cerca de 2 mil habitantes. Está situada a cerca de 20 quilômetros do Centro de Fabriciano e possui grande relevância turística e cultural, por ser onde situam-se várias cachoeiras e mirantes, abrigando ainda grupos folclóricos que mantêm tradições culturais diversificadas em seus povoados, como em São José dos Cocais e Santa Vitória dos Cocais. É bastante frequente a prática de esportes radicais, como escaladas, mountain bike, rapel, trekking e saltos de paraquedas, além de competições do ramo do automobilismo off Road.

Cultura e lazer

Vista de Coronel Fabriciano a partir da Serra dos Cocais.

A Serra dos Cocais faz parte do Circuito Turístico Mata Atlântica de Minas Gerais, que foi criado em julho de 2001 e reestruturado pela Secretaria de Estado de Turismo em dezembro de 2009 com o objetivo de estimular o turismo ecológico e cultural na região do Vale do Aço e colar metropolitano. Em abril de 2012, foi eleita com 58% dos votos como o ponto turístico que melhor representa o município, em pesquisa realizada pela prefeitura de Coronel Fabriciano.

Uma de suas principais manifestações culturais é a Marujada dos Cocais, um tradicional grupo de marujada que canta marchas em homenagem a Nossa Senhora do Rosário; no aniversário de Coronel Fabriciano (20 de janeiro) e em festejos da comunidade Santa Vitória dos Cocais, onde está a sede do grupo. O artesanato dos povoados também é bastante representativo, sendo usados materiais oriundos das florestas e comercializado em feiras populares.

Pedra do Caladão

Nas montanhas destaca-se a prática de esportes radicais, como escaladas, mountain bike, rapel, trekking e saltos de Paraquedas, além do automobilismo off Road, com veículos 4×4. O Jipe Clube local, Jipe Clube Vale do Aço, sediado no bairro Bom Jesus,[16] frequentemente organiza passeios de jipe e competições nas trilhas da Serra dos Cocais.[17]As várias cachoeiras e mirantes também são frequentemente visitadas por turistas. Destacam-se: a Pedra Dois Irmãos, cujo acesso é feito por trilha íngreme e de mata fechada, de onde é possível visualizar todo o Vale do Aço; a Pedra dos Cem Homens, que também é constantemente utilizada para escaladas; a Pedra do Caladão, localizada próxima ao bairro de mesmo nome, sendo que é possível ser vista de vários pontos da cidade; a Cachoeira do Escorregador, cujas pedras da queda formam uma espécie de tobogã natural; o Cachoeirão, que possui cerca de 120 metros e é constantemente utilizado para a prática de trekking, sendo cercado por um cinturão verde remanescente da Mata Atlântica; e a Biquinha de Santa Vitória, que é uma fonte natural de água potável localizada nas proximidades de Santa Vitória dos Cocais. Ainda há as cachoeiras da Limeira e da Manoela, o Escorregador do Zé Martins e as Trilhas da Mamucha. Em Santa Vitória dos Cocais a Capela Nossa Senhora da Vitória foi tombada como patrimônio cultural fabricianense, bem como a Capela São José, em São José dos Cocais.

DEIXE UMA RESPOSTA