Alunos de escola municipal fortalecem o combate à dengue com passeatas

0
33

Conscientização pelas ruas envolve crianças de quatro e cinco anos, estudantes da Educação Infantil no 7 de Outubro

 Indo além da sala de aula, os alunos de quatro e cinco anos da Educação Infantil, da Escola Municipal 7 de Outubro, do Veneza I, realizaram neste fim de semana passeatas de conscientização nas proximidades do educandário, visando alertar a comunidade sobre os cuidados que se deve ter para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. O bairro é bastante estratégico, já que sedia também várias clínicas, estabelecimentos comerciais e escolas de nível superior.

A caminhada, que envolve alunos dos turnos matutino e vespertino, faz parte de um projeto pedagógico que está sendo desenvolvido com as crianças desde o último dia 5. Os estudantes ainda assistiram, nesta sexta, uma encenação apresentada pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e com a participação dos próprios agentes de controle de endemias, intitulada “Os super-heróis contra o Mosquito Aedes Aegypti”.

Os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da rede municipal em sala de aula e também nos ambientes externos somam-se a uma série de outras ações executadas pela administração municipal para combater o mosquito.

Panfletos, faixas e cartazes

ATÉ OS POLICIAIS RECEBERAM O FOLDER DA DENGUE

 Durante a passeata, os alunos distribuíram panfletos informativos sobre a importância do combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Além disso, eles também chamaram a atenção dos moradores quanto à limpeza de quintais e outras medidas de prevenção. Muito animados, os pequenos agentes carregaram cartazes, tocaram instrumentos musicais e se fantasiaram com máscaras.

A diretora da escola, Gláucia Regina Muniz, explica que toda orientação passada para a comunidade é fruto do trabalho pedagógico realizado em sala de aula. “Nós acreditamos que as crianças conseguem, de maneira muito especial, levar para as famílias e toda a comunidade o que o mosquito representa. E por isso é tão importante a atuação delas no combate às doenças transmitidas pelo inseto. Mesmo tão pequenas, elas já conseguem identificar possíveis criadouros, sabem apontar os sintomas da doença. O objetivo é torná-las crianças cidadãs, atuando na construção de uma cidade melhor”, comentou a diretora.

DEIXE UMA RESPOSTA