Área da Biquinha pede socorro contra especulação e recebe apoio de Rotary

0
167

A área de preservação ambiental situada próximo ao bairro Belvedere e ao Distrito Industrial de Coronel Fabriciano, conhecida como “área da Biquinha”,  está correndo risco de ser vendida para especuladores imobiliários, segundo denúncia feita pela Dra. Márcia Alvernaz, durante reunião do Rotary Clube de Coronel Fabriciano Norte na noite desta quinta feira. A área pertence a empresa multi nacional  Arcellor Mittal que estaria negociando o terreno.

Dra Márcia fez questão de frisar que “Fabriciano não é lixo para ser tratado desta forma”.  A Cenibra, a Usiminas e a Aperan  mantém suas áreas de preservação conservadas e bem cuidadas enquanto o  município de Coronel Fabriciano fica ao abandono.  “Se ninguém partir para defender nossos interesses, Fabriciano vai acabar”, disse um rotariano lembrando da luta que foi travada quando uma hidrelétrica queria se apoderar de  uma das mais bonitas cachoeiras na região do Cocais.

APOIO DO ROTARY

Durante a denúncia da Dra Márcia, vários rotarianos se manifestaram com informações e apoio a realização de um movimento contra a entrega desta área a especuladores. O Codema vai  discutir o tema na sua próxima reunião onde estará presente uma comissão de rotarianos.

PLANTIO DE MUDAS DE ÁRVORES NA ÁREA DA BIQUINHA EM 2015.

CAMINHADA NA BIQUINHA

Ficou decidido na reunião do Rotary que neste domingo, dia 15/04, as 08 horas todos os rotarianos, familiares e amigos da biquinha farão uma caminhada para averiguar a situação do local que está sendo degradado a cada dia.

ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL – APA

A biquinha foi declarada como área de preservação ambiental através da Lei nº 3.381/2007 aprovada pela Câmara Municipal. Em 2015 foi aprovado novo projeto de Lei que recebeu o número  2.645/2015. A nova lei deu mais garantias para a preservação da área permitindo a realização de estudos para aprimorar e assegurar os direitos da APA.

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA