Cruzeiro enfrenta equipe da Venezuela hoje pela “Libertadores”

0
62
Prevista inicialmente para o dia 13, às 19h15, a partida foi remarcada para a data seguinte em função da falta de energia elétrica em várias regiões da Venezuela, que dificultava a saída da delegação do Lara do país. Como não houve tempo hábil para um acerto logístico, a Conmebol reprogramou o evento para 27 de março.
O Deportivo Lara, então, pôde se organizar. Tão logo venceu o AC Lala, fora de casa, por 3 a 2, pelo Campeonato Venezuelano, o time iniciou o trajeto rumo a Belo Horizonte, passando por Puerto Ordaz-VEN, Caracas-VEN, Lima-PER e São Paulo.O desembarque no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH, ocorreu na noite de segunda-feira.
Enquanto isso, o Cruzeiro permaneceu o tempo todo na capital mineira. No sábado, goleou o Patrocinense por 5 a 0, em noite de grandes atuações do quarteto formado por Robinho, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Fred. No domingo, pausa para descanso. Na segunda-feira, começou a preparação visando ao confronto com o Lara. O lateral-direito Edilson demonstrou sentimento de compaixão pelos venezuelanos.
“A gente fica muito chateado com tudo que vem acontecendo. Tenho filho, família, a gente vê que é uma situação muito difícil que eles vivem. Que eles possam encontrar forças e que nossas autoridades possam ajudar de alguma forma porque é uma situação muito complicada. Eu acredito que eles vão encontrar forças para jogar. E que possam ter mais campanhas. O futebol é tão grande. Que a gente possa se unir, não só o Brasil, mas Argentina, outros países, para ajudar outro país, que é nosso co-irmão, e está passando um momento tão difícil”.
Com a experiência de já ter enfrentado o Deportivo Lara pelo Corinthians na Libertadores de 2018 – vitórias por 2 a 0, em São Paulo, e 7 a 2, na Venezuela -, o meia Rodriguinho deu a receita para o Cruzeiro construir um grande resultado no Mineirão. “É exercer pressão sobre o adversário, não deixar respirar, já que estamos jogando em casa. É rodar bem a bola dos dois lados e tentar infiltrar na área para fazermos nosso gol cedo”, disse o camisa 23, que já marcou cinco gols em sete jogos em 2019.
Rodriguinho, aliás, é um dos jogadores que mais preocupam a comissão técnica do Lara. O comandante Leonardo González também citou Fred, Dedé, Marquinhos Gabriel e Rafinha como destaques. “Me preocupa o grupo do Cruzeiro. Jogadores como Rodriguinho, que no ano passado pelo Corinthians nos causou muitos problemas; o caso de Fred, que é um jogador experiente, se move bem na área, sempre está bem posicionado; o jogo aéreo de Dedé, que se move bem tanto no ataque quanto na defesa; seus laterais, a força dos seus volantes por dentro e por fora; Rafinha, Marquinhos e outros jogadores bastante verticais. É mais fácil conhecer eles que são jogadores de âmbito mundial”.
Dentro de um Mineirão cheio, com expectativa de público de 42 mil torcedores, o Deportivo Lara sonha com um empate. A tarefa é extremamente complicada, já que o Cruzeiro venceu os sete jogos como mandante diante de equipes da Venezuela na história da Libertadores. “Vai ser uma partida difícil e para levarmos pontos temos de ser inteligentes. Sabemos que as equipes brasileiras são bastante fortes e, por isso, temos de ser organizados em campo para voltarmos contentes à Venezuela”, opinou o volante David Centeno.
Campeão em 1976 e 1997 e vice em 1977 e 2009, o Cruzeiro jogará nesta quarta sua 160ª partida pela Copa Libertadores. Os números gerais em 17 participações apontam 91 vitórias, 30 empates e 38 derrotas, com 297 gols marcados e 156 sofridos. Já o Lara acumula três vitórias, dois empates e oito derrotas em 13 jogos (terceira edição), com 13 gols pró e 32 contra. O clube venezuelano tentará passar da fase de grupos pela primeira vez.
CRUZEIRO X DEPORTIVO LARA-VEN
CRUZEIRO
Fábio; Edílson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred
Técnico: Mano Menezes
DEPORTIVO LARA-VEN
Salazar; Vargas, Miers, Di Giorgi e Aponte; Yriarte, Molina, Centeno, Frutos e Di Renzo; Moreno
Técnico: Leonardo González
Motivo: segunda rodada do Grupo B da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Data: quarta-feira, 27 de março de 2019

DEIXE UMA RESPOSTA