Cultura ou falta de educação

0
35

O Brasileiro, de uma forma geral, é o cara que tem um jeitinho prá tudo.   Chega atrasado no trabalho e coloca a culpa no transporte coletivo. Recebe um convite para ir à praia e convence o patrão que a sogra morreu para falar ao serviço.  Quando é parado na blitz com os documentos atrasados, diz ao guarda que está socorrendo o vizinho que está com infarto. Até aí tudo bem. Se o interlocutor for esperto, vai sacar que é tudo armação para levar vantagem.

Pior é a falta de educação e respeito para com o seu próximo. As coisas mínimas representam muito e mostram o grau de educação de cada cidadão e cidadã. Observe alguns casos de falta de educação:

Pessoas ainda jovens estacionam seus veículos em vagas exclusivas de idosos, especiais e até vagas da Polícia. (exemplo: em frente o Itau/Fabriciano).

Motoristas estacionam ocupando duas vagas, esquecendo que outro também vai precisar de uma.

A foto acima é de um carro da Prefeitura de Fabriciano, parado em estacionamento proibido nesta sexta-feira, ao meio dia. Local: Avenida Acesita, 38. Neste trecho, a avenida e estreita, tem garage de prédio e mesmo assim falta critério do motorista. (O carro é chapa branca, não tem problema).

A falta de educação também se verifica nas filas de supermercado, de bancos, sempre com um esperto querendo levar vantagens.

A colocação do lixo em local correto também é um desafio para os sem-educação.

No trânsito também a coisa e brava. Um por cento dos motoristas tem a educação necessária para dirigir dentro da cidade. Se você está saindo de uma via secundária para acessar uma principal, tem que ter paciência porque raramente vai aparecer um motorista que lhe dê a oportunidade de deixa-lo passar.

Quando você comenta esses fatos com alguém, a resposta é sempre a mesma. É a nossa cultura.  Prá mim é falta de educação.

LEIA TAMBÉM:

Falta respeito e educação. Esta é a realidade brasileira

por: Leoncio Corrêa – editor

DEIXE UMA RESPOSTA