Ipatinga realiza 12ª Conferência de Assistência Social na terça-feira no Clube da AAPI, no Bom Retiro

0
379

Evento acontece durante todo o dia nas dependências do Clube dos Pioneiros, no bairro Bom Retiro

O Clube dos Pioneiros da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ipatinga (AAPI), no bairro Bom Retiro, vai abrigar na próxima terça-feira (11), de 8h às 18h, a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social de Ipatinga, que tem como tema  “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS” (Sistema Único de Assistência Social. Uma realização da Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Assistência Social, juntamente com o Conselho Municipal de Assistência Social, o evento é aberto ao público.

Os convidados e observadores poderão se manifestar e apresentar sugestões. Já os delegados, que foram escolhidos nas pré-conferências, podem se manifestar e votar. Ao todo são 60 delegados representando a sociedade civil, 60 governamentais e mais 24 representando o Conselho Municipal da Assistência Social, sendo a metade deles efetivos e a outra, suplentes.

Logo pela manhã acontece o credenciamento dos participantes para o evento, seguindo-se uma apresentação cultural. Por volta das 9h20, a Secretaria Municipal da Assistência Social faz uma avaliação da Política de Assistência Social no município. Depois haverá uma palestra magna sobre o tema da Conferência e debate sobre o assunto.

A discussão em torno das diretrizes acontecerá após o almoço, quando também serão escolhidos os delegados que vão representar o município na Conferência Regional.

O secretário José Osmir de Castro observa que é muito importante que os usuários e representantes da sociedade civil participem e façam sugestões: “Eles vão conhecer as diretrizes que serão discutidas e que vão nortear as políticas públicas da assistência social a serem implantadas no município pelos próximos quatro anos. Além de saberem o que já existe, poderão opinar sobre as mudanças que desejam”, explica.

EIXOS DE DISCUSSÃO

A conferência municipal é pautada em quatro eixos principais, dos quais serão tiradas as diretrizes que vão fazer parte da Conferência Estadual: A proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais; Gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS; Acesso às seguranças socioassistenciais  e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais; A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais.

DEIXE UMA RESPOSTA