Judiciário discute com Executivo de Ipatinga projeto de R$ 33 milhões para ampliação do Fórum da comarca

0
94

O PREFEITO se comprometeu a agilizar os estudos para operacionalização da obra, ressaltando as ações prioritárias do governo

Ipatinga – Bons ventos para o revigoramento da economia local voltaram a soprar em Ipatinga na tarde de segunda-feira (9). Recursos da ordem de R$ 33 milhões, já assegurados em cronograma estabelecido para investimentos em obras do judiciário no Estado, poderão ser investidos no município, nos próximos meses.

A verba é direcionada à execução de um projeto de ampliação das instalações do Fórum Drª Valéria Vieira Alves, na Praça dos Três Poderes, e este foi o principal assunto numa reunião realizada no gabinete do Executivo, onde o prefeito Nardyello Rocha recebeu uma comitiva composta de nove juízes da comarca.

Acompanhados da Procuradora Geral do município, Maria Alminda da Costa Guimarães, os magistrados foram ao prédio da Administração especialmente para tratarem da expansão da estrutura física do Fórum, além de uma visita de cortesia ao prefeito recém-eleito.

O diretor do Foro da comarca, Luiz Flávio Ferreira, observou que as atuais instalações do judiciário já estão estranguladas, impedindo a implantação de outros serviços importantes para o desafogamento dos processos, e também há problemas de acessibilidade. Ele lembrou que a última Vara criada na comarca foi a da Infância e Juventude, há cerca de dez anos.

 Anexação do Juizado Especial

Na discussão das condições mais adequadas para expansão do Fórum, nesta segunda, foi considerada também a devolução ao município das antigas instalações da Câmara de Ipatinga, na rua Edgard Boy Rossi, esquina com a avenida João Valentim Pascoal, cedidas para o funcionamento do Juizado Especial. A ampliação do Fórum Drª Valéria Vieira Alves deverá significar a anexação ao edifício das repartições ligadas ao órgão destinado a promover a conciliação, julgamento e execução das causas consideradas de menor complexidade pela legislação, em benefício tanto dos servidores quanto do público usuário (que não raro se confunde em relação à localização do serviço).

Questões de urgência

 O prefeito Nardyello Rocha se comprometeu a debater com sua assessoria, ainda nos próximos dias, a solução mais apropriada para viabilização do projeto, que ele entende ser oportuno ainda por abrir novas perspectivas de emprego e renda para a cidade. “Em pesquisa recente que fizemos junto à população, a abertura de postos de trabalho é uma necessidade que só perde para as melhorias requeridas para a área de saúde, e nossas principais ações têm sido focadas nesse sentido. O comércio também tem sofrido muito com a recessão nacional, e assim é que temos todo interesse de fazer a roda motriz da economia girar com maior velocidade” – disse às autoridades judiciárias.

Estiveram no gabinete, integrando a comitiva de juízes: Antônio Augusto Calaes de Oliveira, titular da 2ª Vara Criminal; Patrícia de Santana Napoleão, juíza de Direito Auxiliar Especial; Elimar Boaventura Condé Araújo e José Carlos de Matos, das 1ª e 2ª Varas Cíveis, respectivamente; Nilson Ribeiro Gomes e Luiz Flávio Ferreira, do Juizado Especial; Fábio Torres de Sousa, da Vara da Fazenda Pública e Autarquias; Josselma Lopes da Silva Lages e Otávio Pinheiro da Silva, das 1ª e 2ª Varas da Família e Sucessões, respectivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA