Padre Élio é esfaqueado por mendigo em Campos, estado do Rio

0
2543

O Padre Hélio, 82 anos, que por muitos anos atuou na Paróquia de São Sebastião de Coronel Fabriciano, foi esfaqueado por um mendifo que pediu ajuda. O Padre Hélio disse que não estava com dinheiro para ajudá-lo e o mendigo, morador de rua, que estava armado de uma faca, deu alguns golpes contra o Padre.

PADRE ÉLIO FOI ESFAQUEADO DENTRO DESTE SANTUÁRIO

Um morador de rua esfaqueou o  padre de 82 anos, na manhã desta terça-feira (28/08). O fato aconteceu na Rua Visconde do Itaboraí, no Parque Rosário, em Campos.O Corpo de Bombeiros Militar esteve no local e socorreu o Pe. Élio da Silva Athayde para o Hospital Ferreira Machado (HFM), com uma perfuração de arma branca nas costas. De acordo com a assessoria de imprensa do HFM, Élio passou por procedimento de drenagem torácica e, posteriormente, foi transferido para a Unimed. O paciente está lúcido e estável.De acordo com informações de funcionários do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Redentoristas (Convento), o homem identificado pelas iniciais B.P.S., de 40 anos, que já foi preso, entrou na igreja e esfaqueou o padre. Com o suspeito, a Polícia Militar apreendeu uma faca de serra.

Segundo o padre relatou à polícia, o acusado sempre frequentava a paróquia e pedia dinheiro, sendo que hoje o mesmo solicitou dinheiro e o vigário informou que não seria com ele. Em um determinado momento, ao ficar de costas para o acusado, o padre foi atingido pela facada, que atingiu o lado direito das costas. Em nota, a Diocese de Campos disse que “Lamenta o incidente envolvendo o Pe. Élio da Silva Athayde, de 82 anos, que é padre da Congregação Redentorista, que auxilia pastoralmente algumas paróquias de nossa diocese. Ele foi socorrido pelo resgate do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Ferreira Machado, onde está sendo atendido. A Diocese está auxiliando a Congregação Redentorista na apuração dos fatos e colaborando com assistência.O padre teve o pulmão perfurado e será transferido para um hospital UNIMED”.

DEIXE UMA RESPOSTA