“Teresa e as Cores” é atração da próxima semana no Festival de Verão Vale do Aço

0
235

Espetáculo autoral de músicos da UFMG estreia em Ipatinga no dia 1º de março

Um musical que reúne música erudita, contemporânea, popular e ritmos afro-mineiros em canções autorais inéditas dará o tom do espetáculo “Teresa e as Cores”, que estreia no dia 1º de março (quinta-feira), às 20h, no Teatro do Centro Cultural Usiminas, em Ipatinga.  O espetáculo integra a programação do Festival de Verão Vale do Aço 2018 e conta com o patrocínio do Hotel Dom Henrique e Restaurante Baía Cabrália, de Timóteo, Elevaço e Studio M7, de Coronel Fabriciano, e apoio da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“Teresa e as Cores” instiga a convivência entre o “popular” e o “erudito” e estimula a formação de público para produção autoral da cena musical mineira. Com 60 minutos de duração, a performance traz uma orquestra/banda formada por instrumentistas ligados à música erudita e popular da UFMG, além de intervenções teatrais e audiovisuais.

Para o diretor artístico do espetáculo, Pedro Gontijo, a arte se justifica onde o humano não basta. “O espetáculo leva para o palco questões como essa e se firma como uma intervenção em um diálogo que, às vezes, tem esquecido os próprios artistas: o do contato da arte original com a sociedade”, frisa Gontijo.

Repertório

As músicas interpretadas em “Teresa e as Cores” são originadas do projeto homônimo do diretor artístico, que também compositor e idealizador do espetáculo, e conta com a direção geral do intérprete e produtor Lucas Pereira, ambos músicos da Escola de Música da UFMG. O espetáculo levará ao palco oito músicas autorais: “Estandarte”, “Isabelas”, “Anoitecer” e “Pietá”, compostas por Gontijo, e “Foz”, de autoria de Pereira.

“O espetáculo nasceu da vontade de fazer um projeto de música autoral e de composições existentes do Pedro. Trata-se de uma construção colaborativa em que músicos se unem à atrizes e artistas visuais para a fusão de um show multimidiático, explorando performances cênico-musicais”, detalha Lucas Pereira.

Sorteio

O incentivo aos músicos locais, como forma de atender à demanda existente por novos criadores, voltados para o processo colaborativo de criação musical, também está entre os objetivos de “Teresa e as Cores”. Sob essa ótica, a produção do espetáculo vai sortear a gravação de uma música no Estúdio M7, de Coronel Fabriciano. Concorre ao prêmio quem comprar o ingresso, curtir e compartilhar os posts do espetáculo no Facebook. A comunidade tem o mesmo nome do espetáculo “Teresa e as Cores”

SERVIÇOS

Espetáculo “Teresa e as Cores” – Música e performance teatral

Festival de Verão Vale do Aço de 2018

1º de março (quinta-feira), 20h, Teatro do Centro Cultural Usiminas

Ingressos promocionais (R$ 15,00) até duas horas antes do espetáculo à venda na bilheteria do Teatro do Centro Cultural Usiminas

DEIXE UMA RESPOSTA