Turismo é tema de encontro na Aperam Acesita

0
257

O Secretário de Governança de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura de Coronel Fabriciano, Antônio Eugênio, representando o prefeito, Doutor Marcos Vinícius, e o Secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, participaram nesta segunda-feira, 22, de uma reunião técnica de alinhamento entre estado e municípios que compõem o Circuito Turístico Mata Atlântica, no Teatro da Fundação Aperam Acesita. Representantes da Aperam e outras entidades também estiveram presentes. Segundo Antônio Eugenio, a perspectiva a partir do encontro é capacitar de forma criativa o Turismo em Coronel Fabriciano. “Buscamos através desse encontro alinhar e discutir nossos futuros projetos que visam a geração de emprego e renda”, informou.

A nova gestão vem investindo forte na transformação da Serra dos Cocais em Cartão Postal do Vale do Aço com projetos de preservação ambiental, esportes radicais, agronegócio familiar, folclore, gastronomia, festas religiosas e culturais, artesanato, além da degustação de cachaça, ecoturismo, hotelaria e a reconstrução da Rota dos Tropeiros, que usavam a estrada de Cocais como caminho para o transporte de mercadorias durante o Império.

De acordo com a Gerente de Turismo, Betinna Tassis, é preciso qualificar as empresas, moradores e empreendedores. “Essa reunião foi de extrema importância para diversificar a oferta turística e estimular a organização dos empresários e entidades” conclui.

O Presidente do Circuito Turístico Mata Atlântica, Horácio Carvalho, reforça que o foco é ampliar a visibilidade do turismo na região com novos projetos.

Circuito Turístico

O principal objetivo do Circuito Turismo Mata Atlântica de Minas, criado em 2011 é  fomentar o turismo dos municípios e desenvolver produtos turísticos competitivos de forma regional e integrada, aumentar o fluxo de visitantes e turistas e investir na infraestrutura, especial hoteleira.

Os circuitos turísticos abrigam um conjunto de municípios de uma mesma região, com afinidades culturais, sociais e econômicas que se unem para organizar e desenvolver a atividade turística regional de forma sustentável, consolidando uma identidade regional. Esta política é um modelo de gestão de regiões turísticas que segue as diretrizes do Programa de Regionalização do Turismo, estabelecido pelo Ministério Público.

DEIXE UMA RESPOSTA