Vereadores anunciam Frente Parlamentar contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

0
234

Audiência foi realizada em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

CORONEL FABRICIANO – Na Audiência Pública que discutiu o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, realizada no plenário da Câmara Municipal de Coronel Fabriciano, dois encaminhamentos foram extraídos a partir de sugestões dos vereadores idealizadores do debate. O Presidente do Legislativo, Leandro Xingó, o Xingozinho (PSD), anunciou a criação de uma Frente Parlamentar para atuar na cidade contra a violência sexual de menores. Já o vereador Geraldo Cristiano Alves Valentim, o Cristiano do Cais (PV), sugeriu que a Administração Municipal promova eventos referentes ao tema durante todo o ano, por meio de programações especiais.

A reunião foi realizada em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, estabelecido em 18 de maio de cada ano. “Anunciamos a criação dessa Frente Parlamentar da Câmara, cujos membros serão posteriormente definidos, no sentido de atuar mais diretamente contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes no nosso município”, destacou. “Vale ressaltar que esses casos de abuso e exploração sexual a menores ocorrem em todas as classes sociais. Portanto, denunciar é fundamental, para que esses agressores fiquem trancafiados atrás das grades”, acrescentou Xingozinho.

A Audiência Pública desta quarta contou com as presenças da secretária de Governança de Assistência Social de Coronel Fabriciano, Patrícia Dias; do vice-prefeito José Gregório; da presidente do Conselho Tutelar da cidade, Simone Garcia; de representantes da Polícia Militar e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Minas Gerais (CEDCA/MG); bem como os vereadores Luciano Lugão (PROS) e Carmem Rodrigues de Souza Paiva, a Carmem do Sinttrocel (PCdoB).

“Cada poder precisa assumir a sua responsabilidade dentro do enfrentamento à exploração sexual infantil. Dados da ONU dizem que 277 crianças são violentadas sexualmente a cada hora na América Latina. Ano passado tivemos quase 170 mil denúncias em todo o país por meio do ‘Disque 100’, sendo 80% de casos envolvendo abuso e exploração sexual de meninas, especificamente. E o que mais nos espanta é que esses dados apontam inclusive para crianças de zero a sete anos”, informou Cristiano do Cais. “Nosso encaminhamento passa por uma série de atividades que venham tratar do tema durante todo o ano, e não apenas em maio”, completou.

Audiência positiva

Simone Garcia avaliou a Audiência desta quarta de forma positiva. “A Câmara, por meio do Presidente Xingozinho e do vereador Cristiano do Cais, nos abriu esse espaço para ampliarmos nosso canal de divulgação à sociedade, que precisa, de fato, estar orientada, informada, conscientizada. Reitero que qualquer suspeita de violação de direitos das crianças e dos adolescentes deve ser denunciada. Volto a parabenizar a iniciativa do Presidente Xingozinho e do vereador Cristiano do Cais, que tiveram um olhar especial à causa da infância aqui em Coronel Fabriciano”, ratificou.

CREAS

Segundo Patrícia Dias, atualmente, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Coronel Fabriciano acompanha cerca de 320 casos de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes. “As crianças e famílias podem procurar pelo CREAS diretamente ou após terem entrado em contato com o Conselho Tutelar. Estamos de portas abertas para proceder os atendimentos necessários. Todos devemos e podemos denunciar”, frisou a secretária do Município.

Denúncias

“Além da prevenção, o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes exige que os casos sejam devidamente denunciados. As denúncias deverão ser feitas ao Conselho Tutelar, bem como delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária, ou por meio do Disque Denúncia Nacional, de número 100”, concluiu o Presidente Xingozinho.

Apresentação musical

Durante a Audiência, alunos do projeto “O Som Nosso de Cada Dia”, desenvolvido pelo Centro de Artes e Inclusão Social (CAIS) de Coronel Fabriciano, promoveram uma apresentação musical.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA